quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

A Saga de Jeitosinha - cap. 1

Ambrósio e Marilena já tinham seis filhos, mas a iminência da chegada de um sétimo rebento criava um clima de tensão no lar. As seis tentativas anteriores não foram suficientes para realizar o sonho do homem: ser pai de uma menina. Contínuo num banco de pequeno porte, indivíduo de temperamento difícil e tendo sido vítima de tortura durante a infância , Ambrosio vivia como uma bomba prestes a explodir. Por isso Marilena nem se espantou quando o marido, com um tom de voz até doce se comparado ao tratamento habitual que dispensava a família, decretou:
- Se for outro cueca eu te mato, sua vaca!
Para a sorte da pobre mulher, Ambrosio estava no trabalho quando ela entrou em trabalho de parto. Ao conferir, com a criança ainda nas mãos da parteira, que se tratava de mais um menino, Marilena chorou convulsivamente. Dona Nair, a velha parteira, tentou consolá-la com as palavras simples mas sabias dos humildes:
- E depressão pós-parto. Estima-se que ela atinja 10% das puerperas. Ela pode ser severa e resistente ao tratamento farmacológico, mas o estrogenio - em doses decrescentes, durante duas semanas, mimetizando o ciclo ovariano - tem sido eficaz em alguns casos, viu, fia?
- Não é isso, Dona Nair... - interrompeu a mulher, entre lágrimas - o problema é que o Ambrosio vai me matar se souber que e outro varão...
Dona Nair era uma mulher experiente. Com um sorriso maroto, sugeriu:
- Se é assim, crie o garoto como se fosse uma menina. Ambrosio nunca saberá a diferença...
- A senhora acha que isso pode funcionar? - animou-se Marilena.
- Já vi demais... Lembra daquela pivô que jogava na seleção de basquete?
Agarrando-se aquele fio de esperança, a mãe abraçou carinhosamente a criança e encheu-se de ternura.
- É... pode dar certo. Até que ele é jeitosinho...
- Jeitosinha, fia... - corrigiu Nair - Jeitosinha!!!
Conseguirá Marilena levar esta farsa adiante?
Aguardem o próximo capítulo!!!

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

11 sonhos femininos

1. Um deslumbrante vestido tomara que caia;

2. Uma calcinha tomara que tirem;

3. Um sutiã tomara que sustente;

4. Um absorvente tomara que não vaze;

5. Uma meia tomara que não desfie;

6. Uma celulite tomara que não percebam;

7- Um "cabelo" tomara que não chova;

8. Um salto tomara que EU não caia;

9. Um ficante tomara que me ligue;

10. Um namorado tomara que não broxe;

11. Um marido rico... Tomara que morra.

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

O melhor motor já inventado

Dr. Herman Otto Kloepneckler (1912)


Em 1912, o famoso ginecologista austríaco Dr. Hermann Otto Kloepneckler, publicou o seguinte artigo:
"O melhor motor que existe no mundo é a vagina:

começa a trabalhar movido com apenas um dedo,

é auto-lubrificante,

admite um piston de qualquer tamanho e

faz mudança automática de óleo a cada quatro semanas.

É pena que o seu sistema de ignição seja tão temperamental."


MAS...

"Não estraga nem fodendo!"

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Pensamento para 2011


É preciso saber desligar

FERNANDA MELLO, em Contos de Natal, publicado no Jornal Pampulha do dia 19/12/2010

“Esqueça o trânsito caótico, a urucubaca política, a lista de compras para o natal, o tal balancete no final do ano. Deixe de lado a cobrança interna, a dívida externa, a tão eterna dúvida. Viver é assim. Não há como negar. Para ficar ligado é preciso saber desligar. Fácil? Nem tanto.

Descobrir qual é o seu tempo é tarefa nobre: exige um grande conhecimento sobre si mesmo. Portanto, esqueça o relógio. Seu tempo está dentro de você. Chega de viver com a ansiedade no colo e o celular na mão. Não deixe a agenda ocupar - sem querer - o lugar do coração.

Respeite sua hora. Desacelere. TURN OFF. Mais do que correr, é preciso saber parar. Não adianta viver no piloto-automático e deixar de sorrir. Nem tirar folga e levar uma enorme culpa dentro da mala. O mundo lá fora exige produtividade e imediatismo. Aqui dentro, corpo e alma pedem menos, muito menos. Como fazer, então, para conciliar tempos tão diferentes? A resposta não está em livros. Mas dentro de cada um. Quer tentar? Respire fundo. Desencane. Perca seu tempo com você!

É uma responsabilidade enorme desconectar-se, eu sei. Mas vida ao vivo é pra quem tem coragem. Coragem de arriscar. Cuidado em saber a hora certa de parar. Difícil? Pode ser. É um exercício diário que exige confiança e um amor incondicional por tudo o que somos e acreditamos. Uma aceitação suave dos próprios defeitos, um rir de si mesmo, um desaprender contínuo, um aprender sem fim sobre o que queremos da vida. Não importa se tudo parecer errado e o mundo virar a cara para você. Esqueça. Se esqueça. Hora de se perdoar. RENASÇA. Eu sei pouca coisa da vida, mas uma frase eu sigo à risca: é preciso respeitar o próprio tempo. E eu respeito! Acredito no que diz o silêncio na hora em que a mente cala. E meu silêncio - que não é mudo e também escreve - dita com voz desafiante: confie em si mesma. Quebre a rigidez. Ouse. Brinque. Viva o final de ano com mais leveza. E - por favor - desligue-se. Só assim você vai transformar vida em letra e letra em vida. E ter coragem e fôlego pra ser VOCÊ, no momento em que o mundo te atropelar sem licença e disser: CHEGOU A HORA!”

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Seu organismo e a bebida alcoólica

Você vai ao bar e bebe uma cerveja.

Bebe a segunda cerveja, a terceira, e assim por diante.
O teu estômago manda uma mensagem pro teu cérebro dizendo "Caracas véio... o cara tá bebendo muito líquido, tô cheião!!!"

Teu estômago e teu cérebro não distingüem que tipo de liquido está sendo ingerido, eles sabem apenas que é líquido.

Quando o cérebro recebe essa mensagem ele diz: "Caramba, o cara tá maluco!!!

E manda a seguinte mensagem para os rins "Cara, filtra o máximo de sangue que tu puder, o hômi aí tá maluco e tá bebendo muito líquido, vamo botar isso tudo pra fora" e os rins começam a fazer até hora-extra, filtram muito sangue e enchem rápido a bexiga.

Daí vem a primeira corrida ao banheiro. Se você notar, esse 1º xixi é com a cor normal, meio amarelado, porque, além de água, vêm as impurezas do sangue
O rim aliviou a vida do estômago, mas você continua bebendo e o estômago manda outra mensagem pro cérebro "Cara, ele não pára, socorro!!!" E o cérebro manda outra mensagem pro rim: "Véio, estica a baladeira, manda ver aí na filtragem!!!"

O rim filtra feito um louco, só que, agora, o que ele expulsa não é o álcool ele manda pra bexiga apenas ÁGUA (o líquido precioso do corpo). Por isso que as mijadas seguintes são transparentes, porque é água. E quanto mais você continua bebendo, mas o organismo joga água pra fora, e o teor de álcool no organismo aumenta, e você fica mais "bunitim".

Chega uma hora em que você tá com o teor alcoólico tão alto que teu cérebro desliga você. Essa é a hora em que você desmaia... dorme... capota... resumindo: essa é a hora em que o teu... não tem dono!

Ele faz isso porque pensa "Meu, o cara tá a fim de se matar, tá bebendo veneno pro corpo, vou apagar esse doido pra ver se assim ele pára de beber,e a gente tenta expulsar esse álcool do corpo dele"

Enquanto você está lá, apagado (sem dono), o cérebro dá a seguinte ordem pro sangue "Bicho, apaguei o cara, agora a gente tem que tirar esse veneno do corpo dele. O plano é o seguinte, como a gente está com o nível de água muito baixo, passa em todos os órgãos e tira a água deles, e assim a gente consegue jogar esse veneno fora".

O sangue é como se fosse o Boy do corpo. E como um bom Boy, ele obedece às ordens direitinho e, por isso, começa a retirar água de todos os órgãos.
Como o cérebro é constituído de 75% de água, ele é o que mais sofre com essa "ordem", e daí vêm as terríveis dores de cabeça da ressaca.
Então sei que, na hora, a gente nem pensa nisso, mas quando forem beber, bebam de meia em meia hora um copo d'água, porque na medida que você mija, já repõe a água.

Texto retirado de "O bar do Zé".

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

PRÊMIO STELLA AWARDS

O Stella Awards é um prêmio conferido anualmente aos casos mais bizarros de processos judiciais nos Estados Unidos. O prêmio tem este nome em homenagem a Stella Liebeck, que derrubou café quente no colo e processou, com sucesso, o McDonald's, recebendo quase 3 milhões de dólares de indenização.

Desde então, o Stella Awards existe como uma instituição independente, publicando - e "premiando" - os casos de maior abuso do já folclórico sistema legal norte-americano.

Este ano, os vencedores foram:

5º. Lugar (empatado): Kathleen Robertson, de Austin, Texas, recebeu 780.000,00 US$ de indenização de uma loja de móveis, por ter tropeçado numa criancinha que corria solta pela loja e quebrado o tornozelo. Até aí, quase compreensível, se a criança descontrolada em questão não fosse o próprio filho da sra. Robertson.


5o. lugar (empatado): Terrence Dickinson, de Bristol, Pennsylvania, estava saindo pela garagem de uma casa que tinha acabado de roubar. Ele não conseguiu abrir a porta da garagem, porque a automação estava com defeito. Não conseguiu entrar de volta na casa porque a porta já tinha fechado por dentro. A família estava de férias e o sr. Dickinson ficou trancado na garagem por oito dias, comendo ração de cachorro e bebendo pepsi de um engradado que encontrou por ali. Ele processou o proprietário da casa, alegando que a situação lhe causou profunda angústia mental. Recebeu 500.000, 00 US$.


4º. Lugar: Jerry Williams, de Little Rock, Arkansas, foi indenizado com 14.500,00 US$, mais despesas médicas, depois de ter sido mordido na bunda pelo beagle do vizinho O cachorro estava na coleira, do outro lado da cerca, mas ainda assim reagiu com violência quando o Sr. Williams pulou a cerca e atirou repetidamente contra ele com uma espingardinha de chumbo.


3º. Lugar: Um restaurante na Filadélfia foi condenado a pagar 13.500,00 US$ de indenização a Amber Carson, de Lancaster, Pennsylvania, após ela ter escorregado e quebrado o cóccix. O chão estava molhado porque, segundos antes, a própria Amber Carson havia atirado um copo de refrigerante no seu namorado, durante uma discussão.


2º. Lugar: Kara Walton, de Claymont, Delaware, processou o proprietário de uma casa noturna da cidade vizinha, por ter caído da janela do banheiro e quebrado os dois dentes da frente. Ela estava tentando escapar do bar sem ter que pagar o couvert (de 3,50 US$). Recebeu 12.000,00 US$, mais despesas dentárias.


1o. lugar: o grande vencedor do ano foi o sr. Merv Grazinski, de Oklahoma Cty, Oklahoma. O Sr. Grazinski havia recém comprado um Motorhome Winnebago Automático e estava voltando sozinho de um jogo de futebol, realizado em outra cidade. Na estrada, ele marcou o piloto automático do carro para 100 km/h , abandonou o banco do motorista e foi para a traseira do veículo preparar um café. Quase como era de se esperar, o veículo saiu da estrada, bateu e capotou. O sr. Grazinski processou a Winnebago por não explicar no manual que o piloto automático não permitia que o motorista abandonasse a direção. O júri concedeu a indenização de 1.750.000,00 US$, mais um novo Motorhome Winnebago. A companhia mudou todos os manuais de proprietário a partir deste processo, para o caso de algum outro retardado mental comprar seus carros.

SE NÃO ACREDITAR, PROCURE NO GOOGLE, ou NO SITE:
http://tvtem.globo.com/revistadesabado/?id=9&cd_materia=1659

domingo, 12 de dezembro de 2010

pra dar um up!

"Passo a passo, com cuidado e paciência, desfrutaremos muito mais de tudo o que for alcançado.

Mas andar devagar não significa ficar parado. Ter paciência não é sentar e esperar que o céu se abra e caia tudo no seu colo. Algo tem que ser feito. E tem que ser feito pelo maior interessado no projeto: você!

É lógico que existirão obstáculos, fracassos, algumas lágrimas e dificuldades e apenas uma pessoa que conheça muito pouco ou nada da vida diria o contrário. Mas é preciso vencer cada um desses obstáculos e sepre ter em mente que a vida não é só isso e que também há alegrias. Os problemas não merecem a atenção que costumamos dar a eles.

Com paciência conseguiremos ver além dos problemas e alcançaremos nossos objetivos.

Por isso é necessário andar devagar, mas nunca parar.

O segredo do sucesso talvez seja ir aos poucos, com calma. Já dizia o ditado que a pressa é inimiga da perfeição e ele está correto.

Nunca tente extrair de si mais do que o que você pode dar.

Não se cobre tanto quando algo não aconteceu como planejado. Todos tem seus limites e saber respeitá-los nao faz de ninguém um derrotado. Pelo contrário, só faz com que esses limites se abrandem cada vez mais.

Quando chegar em um ponto onde não conseguir mais pensar em nada para fazer, pare onde está, torça para que tudo o que você fez até agora funcione e se prepare para o que há por vir.

Isso é o que diferencia uma vitória de um fracasso. Grandes conquistas não se atingem da noite para o dia. Não teria graça se fosse assim. O gosto de ter alcançado algo que se buscava há muito tempo é incomparável. É a felicidade de saber que o que se fez foi o certo, que o caminho que escolhemos para chegar até ali foi acertado e a certeza de que todo o esforço não foi em vão."

(Crédito: Isabel Horta)

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Pérolas de um dicionário de latim online

Procurando saber o significado de algumas palavras em latim, em um dicionário de latim jurídico, eis aqui algumas pérolas que encontrei:

Bis dat qui cito dat: Que dá depressa dá duas vezes
Mater sempre certa est: A mãe é sempre certa
Vinum memoriae mors: O vinho mata a memória
In vino veritas: No vinho a verdade
Longa manus: Mão longa
Obligatio dondi: Obrigação de dar

A internet pode ser muito divertida. =D

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Yesterday no Morumbi



Com seu suspensório e 70 anos nas costas, Paul consegue como ninguém, levar uma platéia de 63mil pessoas a loucura com suas músicas, dancinhas e improvisações!







Com um repertório de quase 30 músicas e um show de quase 3 horas de duração, deixou um gostinho de quero mais em todos que foram assistir ao ex beatle.

Durante o show fez homenagens a John Lennon e a George Harrison, cantou a música que escreveu para sua mulher, Linda, e conversou com o público em
português, tornando a noite ainda mais animada.


E hoje, tem mais!!!

Confira a reportagem do Estadão sobre os show de Porto Alegre e São Paulo:

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

domingo, 14 de novembro de 2010

não merece título.

Relato Pessoal

Estava eu brincando de facebook e lendo algumas atualizações quando me deparo com um comentário feito por um amigo no status de outro, que falava sobre eleições (ele se sentia alienado por não saber nada do que se passava já que está em outro continente há mais de ano). Eis o comentário:

"Eleiçao só é para os fracos.... Quem vota é a pessoa q não tem oq pensar para si propria!!VIva a viva livre assim como os passaros e se tiver alguma duvida,pergutem a arvore!!"

Tapa na cara: existe mesmo quem pensa assim, e eu cresci com um(ns) dele(s).
Porque não, ele não 'tava brincando.

domingo, 7 de novembro de 2010

E-mails from an asshole

Um amigo me mandou um site chamado: dontevenreply.com que responde emails de pessoas que precisam comprar algo, de um serviço e por ai vai.
divirtam-se com o: Dishwasher Confusion

Original ad:
I need a dishwasher dont care what color so long as it is a good working dishwasher that is cheap. I have a truck and can pick it up if necessary.

From me to ********@*********.org:

Hello! My name Miguel, I am good working dishwasher. I work at Ricardo's Pizza as dishwasher for 5 years- me top dishwasher. Leave your dishes very clean and work for cheap. I have no driving license. You pick up, yes?

Miguel

From John ******* to Me:

haha I want a dishwashing machine not a person who washes dishes. thanks though.

From Me to John *******:

Yes, I wash dishes like machine...even better! You want, yes?

From John ******* to Me:

No! No want!

I want THIS



That is called a DISHWASHER. I don't want a porto rican who washes dishes!

From Me to John *******:

Oh noooo, I no Puerto Rican. Puerto Ricans very bad dishwashers - no work ethic. I Mexican - very good work ethic! You no worry, Miguel wash all dishes on time, with pride!

Is that your dishwash machine? I use sink and soap but can use machine too.

Miguel

From John ******* to Me:

NO dude I want to BUY a machine. i dont know if i can be any clearer. you dont understand me do you?

From Me to John *******:

No worry, I leave dishes clear, clean and sparkle!

Miguel

From John ******* to Me:

dude you obviously have trouble reading english. here. i used a translater.

NO QUIERO CONTRATARLE. QUIERO COMPRAR UNA APLICACIÓN DEL LAVAPLATOS.

you comprende?

From Me to John *******:

que?

From John ******* to Me:

oh for crying out fucking loud dude why did i even bother

fuck this

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

Piadinha sobre advogado

O jovem advogado, recém-formado, montou um luxuoso escritório num prédio de alto padrão no melhor ponto comercial da cidade e colocou na porta uma placa dourada:
Dr. Antônio Sampaio Soares
Especialista em Direito Tributário


No 1º dia de trabalho, chegou bem cedo, vestindo o seu melhor terno, sentou-se atrás de sua escrivaninha, e ficou aguardando o primeiro cliente.
Meia hora depois batem à porta. Ele, sorridente, pede para a pessoa entrar e sentar-se.
Rapidamente, apanha o telefone do gancho e, na tentativa de impressionar, começa a simular uma conversa:
- Mas é claro, Sr. Mendonça, pode ficar tranqüilo! Esta causa está ganha. Liquidamos com os nossos argumentos! O juiz já deu parecer favorável!...
- Sei, sei... Como? Ah, os meus honorários? Não se preocupe! O senhor pode pagar os outros 50 mil na semana que vem!... É claro!... O que é isso, sem problemas!... O senhor me dá licença agora que eu tenho um outro cliente aguardando...
Obrigado... Um abraço!
Bate o fone no gancho com força e diz:
- Muito bem. E o que o senhor deseja?
- Eu vim instalar o telefone...

terça-feira, 26 de outubro de 2010

Desenvolvimento sustentável

2010 é o ano internacional da biodiversidade!



Faça como a modelo Gisele Bundchen, que lança videos na internet e mantém um blog com dicas de sustentabilidade.
Confira seu último video:
Confira seu blog:
blog.giselebundchen.com.br

Entre no blog eco4planet e descubra mais sobre preservação ambiental e sustentabilidade:

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Triste verdade

Quino, autor da Mafalda, desiludido com o rumo deste século no que diz respeito a valores e educação, deixou impresso no cartum o seu sentimento:

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Os 20+ do Rock

Os leitores da publicação inglesa Planet Rock elegeram Robert Plant o maior cantor de rock de todos os tempos. O frontman do Led Zeppelin é seguido do falecido Freddie Mercury (Queen) e do vocal do Free Paul Rodgers (atualmente em turnê com o Queen).

Entre os 20 mais votados, Axl Rose (Guns N' Roses) e Mick Jagger (Rolling Stones) conseguiram uma vaguinha num top 10 repleto de frontmen de bandas de classic rock, como Deep Purple e Whitesnake.

Cantores solo, como David Bowie e Joe Cocker, ficaram na segunda metade da lista. Confira:

1. Robert Plant (Led Zeppelin)
2. Freddie Mercury (Queen)
3. Paul Rodgers (Free/Bad Company)
4. Ian Gillan (Deep Purple)
5. Roger Daltrey (The Who)
6. David Coverdale (Whitesnake)
7. Axl Rose (Guns N' Roses)
8. Bruce Dickinson (Iron Maiden)
9. Mick Jagger (The Rolling Stones)
10. Bon Scott (AC/DC)
11. David Bowie
12. Jon Bon Jovi (Bon Jovi)
13. Steven Tyler (Aerosmith)
14. Jon Anderson (Yes)
15. Bruce Springsteen
16. Joe Cocker
17. Ozzy Osbourne (Black Sabbath)
18. Bono (U2)
19. Peter Gabriel
20. James Hetfield (Metallica)

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Danilo Gentili Politicamente Incorreto



Assistam este vídeo do youtube do show em Brasília, na sexta-feira, véspera das eleições e quanta verdade contida nele.

"Toda verdade passa por três estágios. Primeiro, é ridicularizada. Segundo, é violentamente oposta. Terceiro, é aceita como sendo autoevidente"
Arthur Schopenhauer (1788-1860)

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Advogar exige raciocínio rápido

Advogar exige raciocínio rápido e inteligência...

Na Inglaterra um réu estava sendo julgado por assassinato...

Havia evidências indiscutíveis sobre a culpa do réu, mas o cadáver não aparecera.

Quase ao final da sua sustentação oral, o advogado, temeroso de que seu cliente fosse condenado, recorreu à um truque:

- "Senhoras e senhores do júri, senhor Juiz, eu tenho uma surpresa para todos!" - disse o advogado olhando para o seu relógio...

- "Dentro de dois minutos, a pessoa que aqui se presume assassinada, entrará na sala deste Tribunal."

E olhou para a porta.

Os jurados, surpresos, também ansiosos, ficaram olhando para a porta.

Decorreram-se dois longos minutos e nada aconteceu.

O advogado, então, completou:

- "Realmente, eu falei e todos vocês olharam para a porta com a expectativa de ver a suposta vítima. Portanto, ficou claro que todos têm dúvida neste caso, se alguém realmente foi morto. Por isso insisto para que vocês considerem o meu cliente inocente" (In dubio pro reo).

Os jurados, visivelmente surpresos, retiraram-se para a decisão final.

Alguns minutos depois, o júri voltou e pronunciou o veredicto:

- "Culpado!"

- "Mas como?" perguntou o advogado... "Eu vi todos vocês olharem fixamente para a porta, é de se concluir que estavam em dúvida! Como condenar na dúvida?"

E o juiz esclareceu:

- "Sim, todos nós olhamos para a porta, menos o seu cliente..."

"MORAL DA HISTÓRIA: NÃO ADIANTA SER UM BOM ADVOGADO SE O CLIENTE FOR BURRO".

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Estudo liga infidelidade masculina a QI mais baixo.

Homens que traem as esposas e namoradas tendem a ter QI mais baixo e ser menos inteligentes, segundo um estudo publicado na revista especializada Social Psychology Quarterly.

De acordo com o autor do estudo, o especialista em psicologia evolutiva da London School of Economics, Satoshi Kanazawa, "homens inteligentes estão mais propensos a valorizar a exclusividade sexual do que homens menos inteligentes".

Kanazawa analisou duas grandes pesquisas americanas a National Longitudinal Study of Adolescent Health e a General Social Surveys, que mediam atitudes sociais e QI de milhares de adolescentes e adultos.

Ao cruzar os dados das duas pesquisas, o autor concluiu que as pessoas que acreditam na importância da fidelidade sexual para uma relação demonstraram QI mais alto.

De acordo com o estudo, o ateísmo e o liberalismo político também são características de homens mais inteligentes.

Kanazawa foi mais longe e disse que outra conclusão do estudo é que o comportamento "fiel" do homem mais inteligente seria um sinal da evolução da espécie.

Sua teoria é baseada no conceito de que, ao longo da história evolucionária, os homens sempre foram "relativamente polígamos", e que isso está mudando.

Para Kanazawa, assumir uma relação de exclusividade sexual teria se tornado então uma "novidade evolucionária" e pessoas mais inteligentes estariam mais inclinadas a adotar novas práticas em termos evolucionários - ou seja, a se tornar "mais evoluídas".

Para o autor, isso se deve ao fato de pessoas mais inteligentes serem mais "abertas" a novas ideias e questionarem mais os dogmas.

Mas segundo Kanazawa, a exclusividade sexual não significa maior QI entre as mulheres, já que elas sempre foram relativamente monogâmicas e isso não representaria uma evolução.


(BBC Brasil, 01/03)

sábado, 9 de outubro de 2010

às exceções.

...porque toda mudança começa com elas.
Uma visão mais otimista pra uma política mais otimista.

"Em meio a onda de escândalos no cenário político de Brasília em 2010, fato que gerou a queda do governador, secretários de estado e alguns deputados distritais, o discurso pela ética e pela honestidade na política ganhou eco nas eleições da capital federal. Sem utilizar recursos milionários e atuando da mesma forma que foi eleito deputado distrital em 2006, José Antônio Reguffe (PDT) obteve 266.465 mil votos, 18,95% dos votos válidos a deputado federal, e tornou-se o novo fenômeno da política nacional. Respeitando as proporções do coeficiente eleitoral, Reguffe foi o candidato proporcionalmente mais votado em 2010 à Camara dos Deputados.
Em entrevista ao Jornal da Comunidade, Reguffe fala desta votação expressiva, dos próximos planos para o futuro, de quem apoiará ao governo do Distrito Federal e dos projetos que defenderá na Câmara em prol da moralização da política.
Como o senhor explica o número expressivo de votos obtido nestas eleições, o que proporcionalmente foi o maior do país?
Eu penso que isto é um reconhecimento ao meu mandato como deputado distrital. Creio que por ter cumprido todas as promessas que fiz durante a campanha, fato que para muitos seria impossível, o eleitor se sentiu respeitado. Prometi abrir mão dos salários extras que os deputados recebem, reduzi minha verba de gabinete, eliminei 14 vagas de assessores no meu gabinete e só com isso economizei aos cofres públicos mais de R$ 53 mil por mês, dinheiro que deveria estar na educação, saúde, segurança pública, e não para os deputados terem assessores em excesso. A economia total foi de mais de R$ 3 milhões nos quatro anos de mandato através dessas iniciativas.
(...)
Pelo número de votos obtido nas urnas o senhor está sendo cobiçado pelos candidatos ao GDF. Você vai apoiar alguém?
Primeiro eu gostaria de dizer que votei na Marina (Silva) no primeiro turno para presidente. Agora no plano local vou apoiar o Agnelo Queiroz para o governo, apesar de não me sentir representado pelo PT.
(...)
Nas eleições presidenciais o senhor vai apoiar algum dos candidatos neste segundo turno?
Eu não me sinto representado nem pelo PT nem pelo PSDB e por isto não tem como pedir voto para algo que não acredito. "


Na íntegra: http://comunidade.maiscomunidade.com/conteudo/2010-10-09/politica/2989/REGUFFE:-O-NOVO-FEN%C3%83%E2%80%9DMENO-NA-POL%C3%83%20TICA-.pnhtml

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Pensamento de 1931

Já nos é conhecido, mas é bom relembrá-lo.
Estamos na época de avaliações e ele nos faz
refletir.

Pensamento de 1931,

escrito por Adrian Rogers.

"É impossível levar o pobre à prosperidade
através de legislações que punem os ricos
pela prosperidade.
Por cada pessoa que recebe sem
trabalhar, outra pessoa deve trabalhar sem
receber.
O governo não pode dar para alguém aquilo
que tira de outro alguém.
Quando metade da população entende
a idéia de que não precisa trabalhar, pois a
outra metade da população irá sustentá-la, e
quando esta outra metade entende que não
vale mais a pena trabalhar para sustentar a
primeira metade, então chegamos ao começo
do fim de uma nação.
É impossível multiplicar riqueza
dividindo-a."

Adrian Rogers, 1931

terça-feira, 5 de outubro de 2010

Première em 31 de outubro.

Sinopse: quem levar Marina arrebata aproximadamente mais vinte por cento dos votos da galere do Brasil!

Que ganhe o menos pior.

domingo, 3 de outubro de 2010

O mal a evitar

A acusação do presidente da República de que a Imprensa "se comporta como um partido político" é obviamente extensiva a este jornal. Lula, que tem o mau hábito de perder a compostura quando é contrariado, tem também todo o direito de não estar gostando da cobertura que o Estado, como quase todos os órgãos de imprensa, tem dado à escandalosa deterioração moral do governo que preside. E muito menos lhe serão agradáveis as opiniões sobre esse assunto diariamente manifestadas nesta página editorial. Mas ele está enganado. Há uma enorme diferença entre "se comportar como um partido político" e tomar partido numa disputa eleitoral em que estão em jogo valores essenciais ao aprimoramento se não à própria sobrevivência da democracia neste país.

Com todo o peso da responsabilidade à qual nunca se subtraiu em 135 anos de lutas, oEstado apoia a candidatura de José Serra à Presidência da República, e não apenas pelos méritos do candidato, por seu currículo exemplar de homem público e pelo que ele pode representar para a recondução do País ao desenvolvimento econômico e social pautado por valores éticos. O apoio deve-se também à convicção de que o candidato Serra é o que tem melhor possibilidade de evitar um grande mal para o País.

Efetivamente, não bastasse o embuste do "nunca antes", agora o dono do PT passou a investir pesado na empulhação de que a Imprensa denuncia a corrupção que degrada seu governo por motivos partidários. O presidente Lula tem, como se vê, outro mau hábito: julgar os outros por si. Quem age em função de interesse partidário é quem se transformou de presidente de todos os brasileiros em chefe de uma facção que tanto mais sectária se torna quanto mais se apaixona pelo poder. É quem é o responsável pela invenção de uma candidata para representá-lo no pleito presidencial e, se eleita, segurar o lugar do chefão e garantir o bem-estar da companheirada. É sobre essa perspectiva tão grave e ameaçadora que os eleitores precisam refletir. O que estará em jogo, no dia 3 de outubro, não é apenas a continuidade de um projeto de crescimento econômico com a distribuição de dividendos sociais. Isso todos os candidatos prometem e têm condições de fazer. O que o eleitor decidirá de mais importante é se deixará a máquina do Estado nas mãos de quem trata o governo e o seu partido como se fossem uma coisa só, submetendo o interesse coletivo aos interesses de sua facção.

Não precisava ser assim. Luiz Inácio Lula da Silva está chegando ao final de seus dois mandatos com níveis de popularidade sem precedentes, alavancados por realizações das quais ele e todos os brasileiros podem se orgulhar, tanto no prosseguimento e aceleração da ingente tarefa - iniciada nos governos de Itamar Franco e Fernando Henrique - de promover o desenvolvimento econômico quanto na ampliação dos programas que têm permitido a incorporação de milhões de brasileiros a condições materiais de vida minimamente compatíveis com as exigências da dignidade humana. Sob esses aspectos o Brasil evoluiu e é hoje, sem sombra de dúvida, um país melhor. Mas essa é uma obra incompleta. Pior, uma construção que se desenvolveu paralelamente a tentativas quase sempre bem-sucedidas de desconstrução de um edifício institucional democrático historicamente frágil no Brasil, mas indispensável para a consolidação, em qualquer parte, de qualquer processo de desenvolvimento de que o homem seja sujeito e não mero objeto.

Se a política é a arte de aliar meios a fins, Lula e seu entorno primam pela escolha dos piores meios para atingir seu fim precípuo: manter-se no poder. Para isso vale tudo: alianças espúrias, corrupção dos agentes políticos, tráfico de influência, mistificação e, inclusive, o solapamento das instituições sobre as quais repousa a democracia - a começar pelo Congresso. E o que dizer da postura nada edificante de um chefe de Estado que despreza a liturgia que sua investidura exige e se entrega descontroladamente ao desmando e à autoglorificação? Este é o "cara". Esta é a mentalidade que hipnotiza os brasileiros. Este é o grande mau exemplo que permite a qualquer um se perguntar: "Se ele pode ignorar as instituições e atropelar as leis, por que não eu?" Este é o mal a evitar.

Texto publicado na seção "Notas e Informações" da edição de 26/09/2010

http://www.estadao.com.br/noticias/geral,editorial-o-mal-a-evitar,615255,0.htm


Hoje, vote com consciência!

sábado, 2 de outubro de 2010

Marido Rico

Saiu no Financial Times (maior jornal sobre economia do mundo)
Uma moça escreveu um email para o jornal pedindo dicas sobre "como arrumar um marido rico".
Contudo, mais inacreditável que o "pedido" da moça, foi a disposição de um rapaz que, muito inspirado, respondeu à mensagem, de forma muito bem fundamentada.
E-mail da moça:
"Sou uma garota linda (maravilhosamente linda) de 25 anos. Sou bem articulada e tenho classe. Estou querendo me casar com alguém que ganhe no mínimo meio milhão de dólares por ano. Tem algum homem que ganhe 500 mil ou mais neste jornal, ou alguma mulher casada com alguém que ganhe isso e que possa me dar algumas dicas?
Já namorei homens que ganham por volta de 200 a 250 mil, mas não consigo passar disso. E 250 mil por ano não vão me fazer morar em Central Park West.
Conheço uma mulher (da minha aula de ioga) que casou com um banqueiro e vive em Tribeca! E ela não é tão bonita quanto eu, nem é inteligente.
Então, o que ela fez que eu não fiz? Qual a estratégia correta? Como eu chego ao nível dela?
(Raphaella S.)"

Resposta do editor do jornal:

"Li sua consulta com grande interesse, pensei cuidadosamente no seu caso e fiz uma análise da situação.
Primeiramente, eu ganho mais de 500 mil por ano. Portanto, não estou tomando o seu tempo a toa...
Isto posto, considero os fatos da seguinte forma: Visto da perspectiva de um homem como eu (que tenho os requisitos que você procura), o que você oferece é simplesmente um péssimo negócio.
Eis o porquê: deixando as firulas de lado, o que você sugere é uma negociação simples, proposta clara, sem entrelinhas : Você entra com sua beleza física e eu entro com o dinheiro.
Mas tem um problema.
Com toda certeza, com o tempo a sua beleza vai diminuir e um dia acabar, ao contrário do meu dinheiro que, com o tempo, continuará aumentando.
Assim, em termos econômicos, você é um ativo sofrendo depreciação e eu sou um ativo rendendo dividendos. E você não somente sofre depreciação, mas sofre uma depreciação progressiva, ou seja, sempre aumenta!
Explicando, você tem 25 anos hoje e deve continuar linda pelos próximos 5 ou 10 anos, mas sempre um pouco menos a cada ano. E no futuro, quando você se comparar com uma foto de hoje, verá que virou um caco.
Isto é, hoje você está em 'alta', na época ideal de ser vendida, mas não de ser comprada.
Usando o linguajar de Wall Street , quem a tiver hoje deve mantê-la como 'trading position' (posição para comercializar) e não como 'buy and hold' (compre e retenha), que é para o quê você se oferece...
Portanto, ainda em termos comerciais, casar (que é um 'buy and hold') com você não é um bom negócio a médio/longo prazo! Mas alugá-la, sim! Assim, em termos sociais, um negócio razoável a se cogitar é namorar.
Cogitar... Mas, já cogitando, e para certificar-me do quão 'articulada, com classe e maravilhosamente linda' seja você, eu, na condição de provável futuro locatário dessa 'máquina', quero tão somente o que é de praxe: fazer um 'test drive' antes de fechar o negócio... podemos marcar?"
(Philip Stephens, associate editor of the Financial Times - USA)"

quinta-feira, 30 de setembro de 2010

o jeito é rir um pouco... :D

Lula na Inglaterra pergunta à rainha:
- Senhora rainha, como consegue escolher tantos ministros tão maravilhosos?
Sua majestade responde:
- Eu apenas faço uma pergunta inteligente. Se a pessoa souber responder ela é capacitada a ser ministro. Vou lhe dar um exemplo...

A rainha manda chamar Tony Blair e pergunta:
- Mr. Blair, seu pai e sua mãe têm um bebê... Ele não é seu irmão nem sua irmã. Quem é ele?
Tony Blair responde:
- Majestade, esse bebê sou eu.
Ela vira pra Lula:
- Viu só? Mereceu ser ministro.

Lula maravilhado volta ao Brasil.
Voltando ao Brasil, chama a ministra Dilma Rousseff e lasca a pergunta:
- Companheira Dilma, seu pai e sua mãe têm um bebê. Ele não é seu irmão nem sua irmã. Quem ele é?
A ministra responde:
- Senhor presidente, vou consultar nossos assessores e a base aliada e lhe trago a resposta.
Vai então e cobra a resposta. Ninguém sabe.

Aconselham perguntar ao ex-presidente FHC, que é muito inteligente.
Dilma liga pra FHC:
- Fernando Henrique, aqui é a Dilma Rousseff. Tenho uma pergunta pra você: se seu pai e sua mãe têm um bebê e esse bebê não é seu irmão nem sua irmã, quem é esse bebê?
O ex-presidente responde imediatamente:
- Ora senhora ministra, é lógico que esse bebê sou eu!

A ministra vai correndo levar a resposta ao Lula:
- Sr. Presidente, se meu pai e minha mãe têm um bebê e esse bebê não é meu irmão nem minha irmã, é lógico que ele só pode ser o Fernando Henrique Cardoso.

Lula dá seu sorrisinho sabido e diz:
- Te peguei, companheira Dilma. Sua resposta está completamente errada... o bebê é o Tony Blair.

terça-feira, 28 de setembro de 2010

Papagaio de Tróia

É impressionante quando paramos para pensar de onde veio toda essa “mania” brasileira de passar para os estrangeiros a imagem de que somos malandros, que aqui, é bonito ser esperto e não possuir um diploma. Revoltante é pensar que, essa imagem desvaloriza a verdadeira cultura brasileira e todos aqueles milhares de brasileiros que lutam diariamente e crescem na vida na base do próprio suor. Não é de hoje que presenciamos os “espertinhos” que só se preocupam com o lucro individual e não com o crescimento em massa da economia e da vida social do país.

Analisando a história brasileira, é possível perceber que esse pensamento que, hoje em dia, nasce com o brasileiro, veio com a influência dos norte americanos, na década de 40, quando o artista Walt Disney esteve no Rio de Janeiro. E que encantado com a cidade e o povo, resolveu deixar um “presentinho” para o país do samba, que particularmente, gostaria de nomeá-lo como uma espécie de Cavalo de Tróia, que desde então vem mostrando suas consequências sobre o povo brasileiro.

Sabemos muito bem que, esse “presentinho” foi o resultado da Política da Boa Vizinhança norte americana para reunir aliados para a Segunda Guerra Mundial. Na época, não foi percebida a grande consequência que surgiria para o Brasil hoje, com o nosso grande Zé Carioca, símbolo brasileiro da Disney e da malandragem que o samba trouxe para esse país, ele era visto na época, apenas como uma boa forma de colocar o Brasil no estrangeiro.

É claro, que esse não é o único motivo para tanta desigualdade e corrupção no Brasil atualmente, com o aumento da violência durante todos esses anos, esse fato foi apenas um agravante. Mas, um agravante que deve ser levado em conta, já que se um país possui interferências de um outro, como os EUA, na sua política ou cultura, alguma coisa está errada. Não que a globalização seja um fator ruim, muito pelo contrário, mas interferências que trazem consequências negativas, devem ser evitadas de qualquer maneira.

Temos que parar de incentivar essa “mania”, que com o tempo só aumenta, o brasileiro tem um trunfo que poucos países tem e que poucos brasileiros valorizam, esse é um país que possui uma diversidade enorme em inúmeros sentidos. Mas, nem por isso, possui uma rivalidade entre o povo, guerras civis que destroem famílias e a esperança de uma nação, como ocorre em muitos países todos os dias. Existe aqui, uma vontade de tornar o país melhor para todos, onde o samba é sim uma grande marca da cultura, mas uma marca que mostra com os brasileiros podem ser criativos, produtivos e empenhados todos os dias e que juntos, lutam por um único objetivo: o desenvolvimento brasileiro.

(Mariana M.)

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

o verdadeiro 3M!

Blá Blá Blá
Uma combinação perfeita
amigas, uma tarde livre e muito café
assuntos que vão além da imaginação de qualquer ser masculino
conversas que ultrapassam a velocidade da luz
só a gente se entende

cafés para todos os gostos e tipos
cigarros que não duram nem meia conversa
novidades que renderiam dias
amizade que sempre pede mais uma dose,
mais uma tragada,
mais uma tarde,
mais uma vida juntas.
(Mariana M.)

Eternitarde
Sentadas naquele tapete verde, no quarto de temperatura amena como um refúgio do calor que fazia do lado de fora, passamos de banalidades para seriedades, e novamente para banalidades. Um prato de brigadeiro com três colheres, um pote retrô cheio de batata Ruffles a serem pescadas por três pares de mãos, e três copos: Sprite, coca e chá gelado. Daí nossas semelhanças e nossas diferenças, em harmonia, complementares. Discussões, ideias, divergências e convergências incessantes entre tudo o que saia de nossas bocas. A música, ao fundo, mas sempre sendo notada e associada com lembranças, pessoas e momentos aos quais remetia, ia de rock a jazz, de forró a samba e MPB. As brincadeiras, as piadas, os conselhos, as opiniões pairavam no ar, rondando e se conectando entre si. As gargalhadas, as indignações e os inconformismos estavam lá, flutuando e constantemente fazendo-se notar. Assim se passou a melhor tarde desde a minha volta da viagem. E, principalmente, desde a minha volta a mim mesma. Pareceu alguns minutos, mas foi uma tarde inteira. Foi minha "eternitarde" plena.
(Mariana P.)

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Manifesto em defesa da democracia

22 de setembro de 2010
Este é o texto do manifesto que foi lançado no dia 22 de setembro de 2010, às 12 horas, na
Faculdade de Direito da USP, no Largo São Francisco, em defesa da
democracia, do estado de direito, da liberdade de imprensa e dos
direitos individuais.
Em uma democracia, nenhum dos Poderes é soberano. Soberana é a
Constituição, pois é ela quem dá corpo e alma à soberania do
povo. Acima dos políticos estão as instituições, pilares do
regime democrático. Hoje, no Brasil, os inconformados com a
democracia representativa se organizam no governo para solapar o
regime democrático.

É intolerável assistir ao uso de órgãos do Estado como extensão
de um partido político, máquina de violação de sigilos e de
agressão a direitos individuais.

É inaceitável que a militância partidária tenha convertido os
órgãos da administração direta, empresas estatais e fundos de
pensão em centros de produção de dossiês contra adversários
políticos.

É lamentável que o Presidente esconda no governo que vemos o
governo que não vemos, no qual as relações de compadrio e da
fisiologia, quando não escandalosamente familiares, arbitram os
altos interesses do país, negando-se a qualquer controle.

É inconcebível que uma das mais importantes democracias do mundo
seja assombrada por uma forma de autoritarismo hipócrita, que, na
certeza da impunidade, já não se preocupa mais nem mesmo em fingir
honestidade.

É constrangedor que o Presidente da República não entenda que o
seu cargo deve ser exercido em sua plenitude nas vinte e quatro horas
do dia. Não há "depois do expediente" para um Chefe de Estado. É
constrangedor também que ele não tenha a compostura de separar o
homem de Estado do homem de partido, pondo-se a aviltar os seus
adversários políticos com linguagem inaceitável, incompatível com
o decoro do cargo, numa manifestação escancarada de abuso de poder
político e de uso da máquina oficial em favor de uma candidatura.
Ele não vê no "outro" um adversário que deve ser vencido segundo
regras da Democracia, mas um inimigo que tem de ser eliminado.

É aviltante que o governo estimule e financie a ação de grupos
que pedem abertamente restrições à liberdade de imprensa, propondo
mecanismos autoritários de submissão de jornalistas e empresas de
comunicação às determinações de um partido político e de seus
interesses.

É repugnante que essa mesma máquina oficial de publicidade tenha
sido mobilizada para reescrever a História, procurando desmerecer o
trabalho de brasileiros e brasileiras que construíram as bases da
estabilidade econômica e política, com o fim da inflação, a
democratização do crédito, a expansão da telefonia e outras
transformações que tantos benefícios trouxeram ao nosso povo.

É um insulto à República que o Poder Legislativo seja tratado
como mera extensão do Executivo, explicitando o intento de
encabrestar o Senado. É um escárnio que o mesmo Presidente lamente
publicamente o fato de ter de se submeter às decisões do Poder
Judiciário.

Cumpre-nos, pois, combater essa visão regressiva do processo
político, que supõe que o poder conquistado nas urnas ou a
popularidade de um líder lhe conferem licença para rasgar a
Constituição e as leis. Propomos uma firme mobilização em favor
de sua preservação, repudiando a ação daqueles que hoje usam de
subterfúgios para solapá-las.
É preciso brecar essa marcha para o autoritarismo.

Brasileiros erguem sua voz em defesa da Constituição, das
instituições e da legalidade.

Não precisamos de soberanos com pretensões paternas, mas de
democratas convictos.

terça-feira, 21 de setembro de 2010

Nota de esclarecimento do Casseta & Planeta para os Deputados

Vejam a noticia... depois leiam a resposta do pessoal do Casseta e Planeta aos Deputados. A Nota de Esclarecimento realmente é digna dos Cassetas.

Jornal O GLOBO (BRASÍLIA- DF)
Câmara se queixa do 'Casseta & Planeta':
Pressionada por deputados, a Procuradoria da Câmara vai reclamar junto à Rede Globo pelas alusões feitas no programa 'Casseta & Planeta' exibido terça-feira passada.

Os parlamentares reclamaram especialmente do quadro em que foram chamados de ' deputados de programa '. Nele, uma prostituta fica indignada quando lhe perguntam se ela é deputada!
O quadro em que são vacinados contra a ' febre afurtosa' também provocou constrangimento.

Na noite de quarta-feira, um grupo de deputados esteve na Procuradoria da Câmara para assistir à fita do programa. Segundo o procurador Ricardo Izar (PMDB-SP), duas parlamentares choraram (coitadinhas). Izar se encontrará segunda-feira com representantes da emissora, para tentar um acordo, antes de recorrer à Justiça.

O presidente da Câmara também se disse indignado: - O programa passou dos limites. Eles têm talento suficiente para fazer graça sem desqualificar a instituição (que instituição?), que garante a liberdade para que façam graça.

O diretor da Central Globo de Comunicação, Luís Erlanger, disse que a rede só se pronuncia sobre ações judiciais, depois de serem efetivadas.

Os humoristas do Casseta & Planeta não quiseram falar sobre o assunto, dizendo não querer 'dar importância à concorrência' .
Segue agora a Nota de Esclarecimento enviada pelos Cassetas:


NOTA DE ESCLARECIMENTO:

'Foi com surpresa que nós, integrantes do Grupo CASSETA & PLANETA, tomamos conhecimento, através da imprensa, da intenção do presidente da Câmara dos Deputados de nos processar por causa de uma piada veiculada em nosso programa de televisão. Em vista disso, gostaríamos de esclarecer alguns pontos:

1.. Em nenhum momento tivemos a intenção de ofender as prostitutas. O objetivo da piada era somente de comparar duas categorias profissionais que aceitam dinheiro para mudar de posição.

2.. Não vemos nenhum problema em ceder um espaço para o direito de Resposta dos deputados. Pelo contrário, consideramos o quadro muito adequado e condizente com a linha do programa.

3.. Caso se decidam pelo direito de resposta, informamos que nossas gravações ocorrem às segundas-feiras, o que obrigará os deputados a ' interromper seu descanso ..'

Equipe do Casseta & Planeta